• Rafael Lehmkuhl

A queda dos juros e o impacto na vida das pessoas

ECONOMIA


As taxas de juros influênciam diretamente nos preços e nas condições de crédito



Crédito da imagem: Pixabay.com


Diariamente somos abastecidos com informações sobre as melhoras e pioras no setor econômico. Nos últimos anos, os juros vinham apenas subindo, e como reflexo dessa mudança negativa, o poder aquisitivo das pessoas estava ficando cada vez menor. É visível que o momento não é dos melhores no país, mas no último ano as coisas parecem estar melhorando.


O anúncio da queda da taxa Selic é comemorado por todos, mas nem todo brasileiro sabe o que isso quer dizer. A Selic é a taxa de juros básica da econômica, que determina quanto custa o nosso dinheiro. Seu aumento influencia diretamente no poder aquisitivo das pessoas, ou seja, quando ela sobe, os impostos, serviços, crédito, aluguel de apartamento, tudo irá subir junto com a taxa de juros.


Por isso, é importante saber o quanto a nossa vida é impactada com a queda dos juros, já que assim o consumidor tem mais poder de compra, tem mais linhas de crédito, paga menos pela aquisição de bens e serviço. É fácil perceber, basta ir ao mercado e ver que as coisas ficaram mais baratas nos últimos meses, levando em consideração o preço praticado no último ano.


Para que está procurando imóveis para alugar, por exemplo, os impostos que incidem sobre essa negociação de locação, os valores de caução, e algumas taxas, ficam mais baratas, já que o risco de inadimplência começa a cair quando a população tem mais acesso ao mercado de trabalho, ao crédito, e a economia está mais estável. Ou seja, a taxa de juros influência diretamente na rotina da população.


Mas afinal, quais são as mudanças claras na rotina que impactam a vida do consumidor com a queda da taxa de juros? Vamos à alguns exemplos:


Com os juros baixos, o consumo é estimulado

De uma forma bem simples, as alterações na Selic geram custos menores para o banco empresta dinheiro para às pessoas e empresas, assim os juros ficam mais baratos e mais dinheiro circula no país. Com isso, a economia se aquece e o Produto Interno Bruto (PIB) aumenta.

Na prática isso indica que a economia está se aquecendo novamente e o mercado está sendo abastecido de dinheiro. Quanto mais demanda, mais existe a necessidade de as empresas aumentarem sua produção e, consequentemente, aumentam o número de postos de trabalho ofertados para a população.

A queda da taxa de juros atinge diretamente a população, que além de poder comprar mais, está conseguindo se empregar novamente e os número relacionados ao desemprego caem paralelamente a esse processo. Num cenário geral, a queda da taxa de juros é importante para a estabilidade social e econômica do país.


Queda nos índices de inadimplência

Em momentos de crise econômica como o Brasil tem passado nos últimos anos, o cenário não está favorável para o cumprimento das obrigações financeiras. Devido a falta de empregos e às constantes altas nos preços, os brasileiros passaram a dever mais para bancos e financeiras.


Com a queda de juros e uma maior movimentação de dinheiro na economia, as taxas de inadimplência começam a baixar gradativamente. Isso porque, com dinheiro na mão e os juros mais baixos, os devedores começam a quitar suas dívidas.

A falta de pagamento gera o bloqueio de uma série oportunidades para os consumidores. A perda do crédito é o maior problema, já que fica impossível comprar a prazo ou conseguir linhas de financiamento se o consumidor estiver com dívidas ativas.

Se estiver procurando casas para alugar, por exemplo, mesmo que tenha como comprar que consegue pagar mensalmente o aluguel, dificilmente o cliente conseguirá locar o imóvel porque não tem crédito e nem sempre tem alguém que possa ser fiador.

Por isso, é possível perceber que a queda da taxa de juros transforma completamente o cenário econômico do país. O dinheiro é o que aquece a economia em todos os setores.


Investimentos no mercado

Depois de três complicados anos na economia brasileira, após tantos recuos nos cenários de investimentos nos diversos setores, em 2018 o prognóstico é de crescimento acentuado. Mesmo que ainda nos primeiros passos é possível perceber que as empresas estão injetando dinheiro para contração de funcionários, justamente com o intuito de aumentar a produção.

Com o retorno da taxa de juros ao nível mais baixo dos últimos anos, o que é considerável estável pelos especialistas da área, aos poucos a economia irá passar por momento de reaquecimento, geração maior de empregos e movimentação de dinheiro.

Esse cenário é o que faz criar uma estabilidade econômica. A expectativa dos economistas é que nos próximos anos o Brasil possa voltar a crescer e assim se fortalecer novamente, tornando a moeda mais forte e mais estabilizada. Com a economia fortalecida, o Brasil recebe mais investimentos externos, já que os riscos de prejuízos para os investidores são menores, e então voltará a valer a pena investir no país.

Com a queda da taxa de juros básica, as linhas de crédito ao consumidor voltar a ser ampliadas e assim a população tem mais condições de adquirir bens e serviço, movimento o dinheiro na economia. O que se espera para os próximos anos é uma estabilidade que gere para o consumidor a tranquilidade e o poder de compra que se via há pelo menos cinco anos atrás, quando o país estava em franco crescimento.


Para quem pensa no futuro e está poupando dinheiro, com a queda das taxas de juros e a diminuição das despesas, é possível aumentar a parcela poupada mensalmente, e buscar rendimentos melhores e alternativas para a famosa caderneta de poupança, e assim fica mais fácil aumentar o montante guardado no final do mês.


Gostou deste artigo sobre como a queda de juros impacta diretamente na vida das pessoas? Então aproveite para compartilhar esse texto com os seus amigos através das suas redes sociais! Afinal, é sempre importante que todos saibam os rumos da economia para se preparar para o futuro sem precisar passar por apertos.


--------

A SHERPA é uma consultoria financeira que oferece diagnóstico e orientações sob medida para o patrimônio de cada um, para que este se sinta encorajado a ter sempre os melhores investimentos, seja no banco onde já é correntista ou em qualquer outra instituição financeira. A empresa não recebe dinheiro de terceiros. A remuneração é definida diretamente com o cliente.


A Sherpa está localizada em Blumenau (SC), na Rua Hermann Huscher, 113 - Sala 202, no bairro Vila Formosa. Mais informações em www.sherpawg.com.br.

30 visualizações

Sherpa Wealth Guides

CNPJ 27.827.416/0001-34

Desenvolvido por JVHS WebDesign

  • Facebook
  • Instagram